O retrato de um Brasil medieval

Legião_Urbana_-_V

Melancólico, soturno, de estética progressiva. O álbum V da banda Legião Urbana é um documentário musicado de um país politicamente em retrocesso.

O épico legionário-medieval é marcado pela vinheta Love Song que evoca a saga de um cavaleiro enfrentando a “verdade que assombra, o descaso que condena e a estupidez que destrói” o seu povo e sua dignidade.

A realidade é que a crise econômica brasileira causada pelo Plano Collor que congelou todas as contas correntes, cadernetas de poupança e aplicações financeiras dos brasileiros por 18 meses, bem como o desalento coletivo e o pânico gerado pela eclosão da Aids provocaram no poeta Renato Russo a visão de um ‘Brasil Medieval’ retratado nas 10 canções do álbum lançado há 28 anos, em novembro de 1991.

Em oposição ao alegre e espiritual Quatro Estações, onde o amor, a luz e a esperança pareciam emergentes, o V narra o ponto de vista das sombras, da chamada “noite escura da alma” citada na obra de São João da Cruz.

A segunda música do V, Metal Contra as Nuvens, chega como um estrondo gritando metaforicamente o cenário social do ‘Brasil confiscado’, contextualizado na 5ª faixa O Teatro dos Vampiros (…) “vamos sair – mas não temos mais dinheiro. Os meus amigos estão procurando emprego. Voltamos a viver como há dez anos atrás e a cada hora que passa envelhecemos dez semanas”.

A suíte, estilo musical renascentista de 11m20 de duração, é dividida em 4 partes e contou, segundo o catálogo Legião Urbana V da Abril Coleções, com a participação de mais de 40 músicos. Complementa-se a ela, a faixa 3, A Ordem dos Templários (Instrumental).

É sabido que, além dos fatores políticos, Renato havia, no mesmo período, reconhecido a necessidade de cuidar de sua dependência química e encarado suas fragilidades em um Centro de Tratamento, onde também acabou descobrindo ser portador do vírus HIV.

A situação nitidamente potencializou a escrita catártica das canções do V, como uma pós alucinação desesperada retratada em A Montanha Mágica, título inspirado no Livro homônimo do escritor alemão Thomas Mann.

Ali, o eu lírico do autor encara o inferno e nos oportuniza percebermos as nossas próprias dependências. “Existe um descontrole que corrompe e cresce”. “O que é que desvirtua e ensina? O que fizemos de nossas próprias vidas?”.

Ainda inspirado por Thomas Mann, agora em Morte em Veneza, Renato Russo apresenta Sereníssima que traz uma quebra na narrativa do álbum e conta de forma indireta e bem-humorada a relação do poeta com o seu ‘muso inspirador’, tal qual em Vento no Litoral e em O mundo anda tão complicado.

Como a culminância da jornada do herói temos L’Âge D’Or, a penúltima faixa do V. A música tem o título inspirado no filme francês Idade do Ouro e traz as reflexões da jornada e impressões dos aprendizados adquiridos no caminho.

“Se a sorte foi um dia alheia ao meu sustento não houve harmonia entre ação e pensamento”. “Já tentei muitas coisas, de heroína a Jesus. Tudo que já fiz foi por vaidade”. “Não é belo todo e qualquer mistério? O maior segredo é não haver mistério algum”.

Em uma transição da experiência vivenciada pela personagem do Álbum, a canção Come to share my life (instrumental) complementa sinestesicamente a reflexão de que, tal qual a história do herói épico, a nossa jornada nunca acaba. Sempre viveremos absortos no grande mistério da existência.

O Álbum V foi produzido por Mayrton Bahia e vendeu mais de 700 mil cópias, sendo Teatro dos Vampiros e Vento no Litoral as mais tocadas nas rádios.

Como afirma a citação do músico Brian Jones, no final do encarte, o V é uma obra prima que revela como “o fraco psiquismo da civilização ocidental tem formado muitos de nós”.

Yve de Oliveira

Urbana Legio Omnia Vincit

 

Publicado por Lugar de Fala

Este espaço reflete o meu Lugar de Fala na forma de poemas, entrevistas, fotografias e podcasts. Acabei de lançar um livro Yo Você We - Minhas Experiências com o Amor e apresento um programa ao vivo no Instagram Stories chamado Lives de Segunda ( Todas as segundas-feiras, às 20h30)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: