Desabafo

Das voltas que o mundo dá eu tenho medo do ridículo. De me tornar ridiculamente frágil na sua presença. Tenho adquirido nos últimos anos um antígeno contra o seu mal amor, por isso, modelo a mim mesma como Clarice Lispector ou Frida Kahlo: Oculto o sofrimento e transporto para a arte. Paradoxalmente a essa realidadeContinuar lendo “Desabafo”

A white shade of pale

Seu ídolo não te pertence! Você é um todo autoral indissolúvel e ele também. Sua obra diferentemente, pelo caráter cultural, deveria pertencer a todos. Sem necessidade de qualquer outorga legal ou financeira. A arte é um patrimônio da humanidade e a expressão da criatividade pela sua característica é impossível de ser medida. Sua capacidade deContinuar lendo “A white shade of pale”

Prá Mim

Eu me preocupava demais com pessoas e situações. Subestimava a capacidade delas de ir além de qualquer prejuízo ou frustração. Tentava recolher todos os seus caquinhos, julgando estar fazendo ‘o melhor’. Assim, vivia por todxs menos por mim, minhas convicções ou intuições. Queria tanto ser livre sem perceber que estava presa ‘por vontade’. Achava oContinuar lendo “Prá Mim”

Onde o mistério é pouco

Meu sonho é ser uma super star! Viver de música. Criar e dirigir peças de teatro. Dançar no palco (em espetáculos cênicos ou não). Pesquisar horas e horas sobre contextos históricos, filosóficos e espirituais das minhas personagens. Quero parar de só admirar. Quero fugir dessa realidade. Do dia a dia sem sentido em que teimoContinuar lendo “Onde o mistério é pouco”

Babel

Você fala com os olhos Eu falo com as mãos Meu filho ‘pelos cotovelos’ Minha vizinha, mais do que o ‘homem da cobra’*! Falar Falar Mas, falar para quê? Falar é dizer? É revelar? É de fato desnudar? Permitir aos outros nos ver. Comunicar de fato o que há? Falar Falar… Muitos falam por falar…

Sobre curar a dor com amor – Entrevista com Juliana Riqueza

Quando resolvi empreender o meu propósito da comunicação quântica não imaginava a quantidade de portas abertas e pessoas incríveis que eu entrevistaria. Sempre fui apaixonada por gente. Acredito que o compartilhamento de ideias, durante uma entrevista pode colaborar, para além do meu currículo, como uma forma de aprendizado pessoal e coletivo. Este site, o Lugar…