Desperta Narciso!

Desperta Narciso! Saia da borda, O lago transborda o teu penar. Vem, deixa eu te levar Prum outro mundo, pruma maneira mais leve de ser Sem dor, sem culpa, sem abandono Desperta Narciso! Teu reflexo não é maior que o teu sorriso Vem, deixa eu te mostrar Um mundo de esperança, de alegria verdadeira DaquelaContinuar lendo “Desperta Narciso!”

É tarde!

É tarde amor, vem deitar! O nosso tempo jaz rápido demais! Ao longe escuto teus últimos sussurros gritando: Mais, ais, is, i… e Já não dá mais! É tarde! A luz apagou, Meu olho cerrou, Teu corpo se desconectou dos meus sentidos Sem desequilíbrios. Nossa alma carece de mais Paz. Ah, não se apraz! Desfaz,Continuar lendo “É tarde!”

Alfabetização Afetiva – Dica de leitura

Quem não gostaria de habitar este planeta sem qualquer problema, desafio, tristeza, frustração, apenas com intensos momentos de felicidade? Imagino que muitos de nós! Embora saibamos que todas as experiências e sentimentos são importantes para a nossa evolução, nem sempre enxergamos com facilidade tudo que nos ocorre, afinal não fomos educados para isto. Da mesmaContinuar lendo “Alfabetização Afetiva – Dica de leitura”

Sobre as polaridades das nossas emoções

Das maldades humanas tenho compaixão, noutras vezes raiva. Porém, com a energia da raiva eu escolhi correr ao menos 5 km diários ou levantar sem ajuda, os móveis pesados do meu quarto quando quero mudá-los de lugar. Ah, e faço bom uso na mastigação, triturando os alimentos mais densos com energia e efetividade. Com aContinuar lendo “Sobre as polaridades das nossas emoções”

Com raiva, eu?

“Deixa em paz meu coração que ele é um copo até aqui de mágoa. E qualquer desatenção, faça não, pode ser a gota d`água”. Chico Buarque Durante a nossa vida aprendemos a lidar racionalmente com os nossos problemas sem entender o mecanismo dos nossos sentimentos e emoções, bem como os impactos quando em desequilíbrio. AContinuar lendo “Com raiva, eu?”

Destempero

Decido levantar. Não há possibilidade para o sono. Da janela, posso ver o céu repleto de estrelas e penso em você. Penso em nós. Dos passos e descompassos. Das nossas escolhas, ausências, silêncios, tormentos. Um dia, eu quis voltar no tempo; Quando tudo era propício, no início. Mas, sempre foi assim: descompromisso. Vida a empurrarContinuar lendo “Destempero”

Entrevista com o coach Lucas Felix – Lives de Segunda

Na segunda-feira, 3 de agosto recebi no meu programa Lives de Segunda (perfil @yvedeoliveira do Instagram-Stories) o escritor, coach e empreendedor com propósito Lucas Felix. Durante o bate papo conversamos sobre como ele percebeu a sua vocação para o empreendedorismo, bem como o  seu encontro com práticas voltadas para o autoconhecimento. Confira a entrevista completa:Continuar lendo “Entrevista com o coach Lucas Felix – Lives de Segunda”

Barras de Access transformam? Entrevista com Adri Alves

Diante dos novos desafios cotidianos muitos de nós adquirimos o hábito de buscar paliativos para a ansiedade, angústias e vazios existenciais. Café, cigarro e outras drogas, ansiolíticos, comida, sexo, muitos são os caminhos para quem não presenciou a potência de sua própria essência infinita. Em contrapartida,  novas terapias, referendadas pela física quântica vem transformando significativamenteContinuar lendo “Barras de Access transformam? Entrevista com Adri Alves”

Sobre a experiência com a maternidade

Hoje perdi a conexão com a poesia rasa e (des) criei a necessidade de falar de amor do jeito que você espera. Porque o amor não tem nada de romântico, nem poético. Amor, meu caro, é selvagem sanguíneo, inconsequente. Arde, queima, dói. Meu querido, amor é explosão. É supernova. É um vulcão em erupção. AmorContinuar lendo “Sobre a experiência com a maternidade”

Quer saber alguns dos meus segredos?

Quantas informações e experiências que estivemos guardando desde a infância até o atual momento da nossa trajetória? Segredos que ouvimos, que nos foram pedidos para serem guardados, memórias confusas que inconscientemente a mente pode ter gerado crenças limitantes, somatizações ou mesmo barreiras que impedem os nossos relacionamentos. Neste áudio conto alguns desses segredos recém descobertosContinuar lendo “Quer saber alguns dos meus segredos?”

Poema da modernidade

Fazer de si um comércio. Esvaziar o amor. Fazer flyers de nós, a arte perfeita. Para a Rede. Em rede, estamos sós, por todos os lados. Absurdamente, Narcisamente, Com uma casca. Uma máscara, escancarada; egoicamente marcada. Mais nada. Nada a dizer. Texto e foto: Yve de Oliveira

Transpassar

Romper. Ultrapassar o tangível, o dito impossível. Ampliar o limite do céu no espelho. Vencer com o azul. Multiplicar as extremidades na lente, nos corpos, no pilar. Na beira é o fim ou o início? Sem precipício. foto e poema: Yve de Oliveira